terça-feira, 23 de setembro de 2008

Orgãos Regulamentadores das Normas Internacionais da Contabilidade.

Os órgãos regulamentadores das normas internacionais da contabilidade são:
-IASB (International Accounting standards Board ou (Junta de Normas Internacionais de Contabilidade): É a organização internacional sem fins lucrativos que publica e atualiza as Normas internacionais de contabilidade.
- CPC (Comitê de Pronunciamentos Contábeis): É o órgão responsável pelo estudo, o preparo e a emissão de Pronunciamentos Técnicos sobre procedimentos de Contabilidade e a divulgação de informações dessa natureza, para permitir a emissão de normas pela entidade reguladora brasileira, visando à centralização e uniformização do seu processo de produção, levando sempre em conta a convergência da Contabilidade Brasileira aos padrões internacionais.
- IBRACON (Instituto Brasileiro de Contadores): É o Instituto dos Auditores Independentes do Brasil tem a função de discutir, desenvolver e aprimorar as questões éticas e técnicas da profissão de auditor e de contador e, ao mesmo tempo, atuar como porta-voz dessas categorias diante de organismos públicos e privados e da sociedade em geral.
- CFC (Conselho Federal da Contabilidade): É o órgão responsável por orientar, normatizar e fiscalizar o exercício da profissão contábil, por intermédio dos Conselhos Regionais de Contabilidade , cada um em sua base jurisdicional, nos Estados e no Distrito Federal.
- SUSEP (Superintendência de Seguros Privados): É o órgão responsável pelo controle e fiscalização dos mercados de seguro, previdência privada aberta, capitalização e resseguro.
- BACEN (Banco Central do Brasil): É uma instituição financeira independente ou ligada ao Estado cuja função é gerir a política econômica, ou seja, garantir a estabilidade e o poder de compra da moeda de cada país e do sistema financeiro como um todo. Além disso tem como objetivo definir as políticas monetárias (taxa de juros, câmbio, entre outras) e aquelas que regulamentam o sistema financeiro local. O banco faz isso interferindo mais ou menos no mercado financeiro, vendendo papéis do tesouro, regulando juros e avaliando os riscos econômicos para o país.

Nenhum comentário: